quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008



Hoje eu estou no que tenho certeza ser o pior dia pré casamento. Ontem a noite eu e o Gil tivemos uma briga sinistra que me fez praticamente desistir do casamento. Chorei quase a noite inteira (maravilha para olhos com conjuntivite).

Tive que pensar muito e refletir a respeito desse casamento. Confesso que se a festa não fosse daqui há 18 dias e todos os convites não estivem entregues eu teria cancelado essa brincadeira. Tá muito complicado aguendar a barra.

O Gil não faz por onde ajudar. O motivo da briga foi que o orçamento da casa estourou mais uma vez. Além disso, é fato consumado que ela não fica pronta dentro de duas semanas, ou seja, além de desesperada agora sou uma noiva desabrigada (será que um movimento das noivas sem teto pegaria??????).

Brincadeiras a parte, essa história arruinou minha felicidade. Tô me sentindo um trapinho. Não é a questão do dinheiro em si - ele também conta bastante - mas sim a irresponsabilidade do Gilberto. Suportar esse tipo de coisa quando se é namorado é fácil, mas pensar em levar isso para o resto da vida pesou um pouco. E o pior é ouvir o clássico dele "amor, eu não sabia". Se não sabia, que se informasse.. santa incompetência.

Pela primeira vez fiquei na dúvida se quero mesmo casar com ele. É claro que tô tentando desviar minha atenção disso, pois agora já não é mais hora de desistir. Não que eu queira de verdade, mas me cansa pensar que teremos que brigar por isso o tempo inteiro. Ele era responsável pela obra, tinha que fazer dar certo.. mas simplesmente não se importou.

Eu não estou nem com raiva.. essa fase já passou. Estou é magoada do fundo do coração, aquela dor que fica martelando no peito, faz ele parecer que é uma jabuticaba mucha (acho que ouvi isso numa novela.. que final). To chateada de verdade, com uma vontade de sumir de mim mesma para não sentir nada disso.

Não quero conversar com o Gil no momento.. não tô afim de discutir de novo. Ele vem aqui hoje a noite, mas não quero papo.. preciso esfriar a cabeça primeiro. Casar é inevitável, preciso ter maturidade para entender isso, mas preciso também de tempo para superar o que ele fez e voltar a amá-lo como eu amava ontem.. pena que só me restam mais 18 dias.

5 comentários:

Fernanda Perrú disse...

oi! calma...
minha irmã casou tem 2 meses... e lembro que nas vésperas ela estava uma pilha... até 15 dias pro casamento eles não tinham casa fechada, nem alugada e pra piorar minha mãe havia piorado na doença dela. sei que é uma fase complicada, vi de perto e se vc não relaxar, não conseguirá resolver mais nada que seja relacionado ao seu casamento.

conte até mil, faça um exercício de paciência e tente compreender que nem sempre as coisas sae como queremos...

bjks!

Waleska disse...

Acho que esses dias que antecedem o casamento são assim mesmo, qqr coisa é motivo de briga e qqr briga por mais boba que seja vira algo enorme.Afinal é um grande passo na vida de vcs. :)

Mas relaxe que as coisas vão se acertar. Ele tb está vivendo a TPC.

Eu so descordo de vc quanto 1 coisa, pra mim casamento se desfaz até no altar, embora eu ache que para tanto tem que haver um motivo muito, mas muto, forte.

Noivinha Pâm disse...

Oi amiga...primeiro quero agradecer pela bondade noivolística de mandar um convite pra eu ver...huahauahuaha

Agora florzinha, impressionante, todas as noivas brigam com seus noivos ou tem dúvidas qto ao casar nas vésperas... será isso uma regra ?? Calma querida, tenho certeza que vc ama ele demais... homens são mais cabeçudos que mulheres... mais desligados... isso vai passar...e tenho certeza que no dia do casório vcs vão estar com os olhinhos brilhando de felicidade !!

Ps. E a conjutivite ?? Melhorou ?? Tá cuidando direitinho ??

Beijos

Ivan disse...

Sorry. Look please here

Laura disse...

Minha linda, não pude deixar de rir quando li seu post, talvez porque já tivesse lido o seguinte e visto que já está tudo bem, mas principalmente porque passei (e passo) pelos mesmo questionamentos toda vez que meu noivo me apronta alguma, fico pensando em como vou superar isso pro resto da vida. Ontem mesmo eu como milhoes de coisas pra fazer, presa em um treinamento, e ele se recusou a me passar por telefone as medidas da parede para mandar fazer as cortinas, disse que tinha que ir buscar, pode isso? Fiquei com tanta raiva que nem quis falar com ele ontem. hehehehe
Depois a gente ver que tudo não é tão grande nem tão grave assim. Beijos pra tu e fica tranquila (olha quem fala :P)